• Lucas DP Sartori

Como funciona a cirurgia da calvície?

Embora o cabelo não seja indispensável para a vida, a aflição causada pela ausência dele é associada à perda da autoestima e à queda na qualidade de vida. Com início a partir da adolescência, atingindo tanto homens quanto mulheres, a Calvície causada pela Alopecia Androgenética (a mais comum), está associada à presença do hormônio masculino Testosterona. Porém, ao contrário do que prega a cultura popular, o que causa a queda de cabelo não é o excesso desse hormônio, e sim a absorção, em pessoas que apresentam uma predisposição genética pessoal, de um derivado dele chamado Di-hidrotestosterona (DHT).

A queda do cabelo pode acontecer em toda a frente, a parte superior e a coroa do couro cabeludo. Na região de trás e nas laterais os fios nunca caem, pois são resistentes à ação da DHT, o que resulta em uma aparência como a da Figura 1.


Figura 1

Por esse motivo a região da nuca é a ideal para a doação de fios de cabelo, pois quando implantados em qualquer outra região do couro cabeludo ou da face, como a barba e supercílio, eles mantém as suas propriedades e continuam imunes à queda, crescendo normalmente até o final da vida.

O cabelo da área doadora pode ser retirado em forma de faixa (FUT) ou individualmente (FUE), existindo indicações específicas para cada técnica. Após a retirada e o preparo adequado é realizado um minucioso trabalho para inserir-se os fios, individualmente, nas áreas calvas. Conforme observado na Figura 2 cada área do couro cabeludo recebe um tratamento individualizado, garantindo sempre à região anterior da cabeça uma maior densidade pois ela é a parte mais visualizada e exposta, e a partir dela se pode pentear os fios, quando já estiverem longos, para trás.



Terminada a cirurgia o paciente usa um curativo em faixa por 24h. Após esse período o mesmo é retirado e o paciente está apto para trabalhar. É importante salientar que, devido ao ciclo natural do fio de cabelo, o aspecto final da cirurgia se dá entre 8 meses e 1 ano de pós-operatório.

11 visualizações

​© 2020 - Dr. Lucas Dal Pozzo Sartori