• Lucas DP Sartori

Como ocorre a cirurgia plástica pós-bariátrica?

A obesidade é um doença. E, como tal, teve um um crescimento no Brasil de 60% em dez anos, partindo da prevalência de 11,8% da população em 2006 e atingindo 18,9% em 2016, segundo o Ministério da Saúde. A solução mais comum após a falha do tratamento clínico é a Cirurgia Bariátrica, na qual são diminuídos o estômago e o intestino. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), o número de cirurgias bariátricas no Brasil aumentou 7,5% em 2016 em comparação com o ano de 2015. Em 2016 fizeram a cirurgia 100.512 pessoas, 7 mil procedimentos a mais que as 93,5 mil cirurgias realizadas em 2015. Em 2012, foram realizadas 72 mil cirurgias no País.

Os números acima expostos facilitam a compreensão de quantos pessoas existem já operadas no país. E todos esses pacientes agora necessitam realizar as cirurgias plásticas pós-bariátricas. Existem cinco procedimentos que são os mais procurados.



Pode ser realizada a Abdominoplastia, cirurgia na qual se retira o excesso de pele e gordura abdominal, deixando uma cicatriz como a de cesárea, porém mais longa, ou em âncora. Essa geralmente é a primeira cirurgia procurada após a redução de estômago.

Pode ser realizada também a Mamoplastia, na qual se corrige a mama caída e flácida, reposicionando a mesma mais acima, geralmente utilizando-se uma prótese como tática auxiliar.

A correção dos braços, a Braquioplastia, também é muito procurada. Nela se retira o excesso de gordura e pele que se acumulam abaixo do braço, entre o ombro e o cotovelo, e que impede a mulher de usar blusas de mangas curtas ou cavadas. A Cruroplastia, ou correção das coxas, é realizada geralmente na sequencia. Nesse procedimento ressecamos o excesso de pele que fica entre as coxas, melhorando o aspecto desse local.

Por fim, a quinta cirurgia mais procurada é a cirurgia de face associada com a de pálpebras, Ritidoplastia e Blefaroplastia. Afinal, como todo o resto do corpo, a pele da face fica flácida e merece um reposicionamento.

É importante salientar que todo paciente que deseja se candidatar a uma cirurgia plástica pós-bariátrica deve ter em mente algumas necessidades como: ter o peso estável durante um ano após a perda de peso que se segue depois da redução do estômago, manter acompanhamento com a equipe da obesidade e ter todos os nutrientes e exames de sangue em níveis normais.

Para mais informações acesse o nosso site, redes sociais ou agende uma consulta.

30 visualizações0 comentário